domingo, 14 de Abril de 2013

UMA ESPÉCIE DE FRANCESINHA? NÃO, ESTURRICADO À TRANCOSO COM CALDO DE ALHO!



INGREDIENTES

Caldo de Alho:

Alhos esmagados: 50 g
Azeite: 0,5 dl
Colorau Doce: q.b.
Pé de Salsa ou Salsa: 20 g
Água: 1 litro
Sal: q.b.
Pimenta moída fresca: q.b.
Folha de louro: 1 unidade

Esturricado à Trancoso:

Fatias de pão de centeio: 8 unidades
Presunto: 240 g
Chouriço de carne: 240 g
Ovos: 12
Salsa picada fina: 60 g
Flor de Sal: q.b.
Pimenta Moída Fresca: q.b.
Caldo de alho: 120 ml

PREPARAÇÃO

Caldo de alho:

Refogue ligeiramente o alho em azeite com o louro, sem deixar alourar. Junte o colorau, o sal, a pimenta e a salsa. Acrescente a água e deixe ao lume durante 20 minutos. Retire e deixe arrefecer. Coe e reserve o caldo refrigerado.

Esturricado à Trancoso:

Bata dois ovos com o caldo de alho. Fatie o presunto e o chouriço, e faça uma sandes com duas fatias de pão. Passe pelo ovo e frite em manteiga ou azeite. Sirva com ovo estrelado e salsa picada. Tempere com Flor de Sal e pimenta. Sirva de imediato.

sábado, 11 de Dezembro de 2010

FRANCESINHA MOZZARELLA


RECEITA 007 - FRANCESINHA MOZZARELLA

FORNECIDA POR MARTA DUARTE

MOLHO:

- 3 dentes de alho
- 2 cebolas grandes
- Carne de vaca
- 1 raminho de salsa
- 2 folhas de louro
- 1/2 limão
- Concentrado de tomate
- 1,5 l de vinho verde branco
- 1 cerveja preta
- 75 ml de martini tinto
- Água quanto baste
- 1 litro de leite gordo
- Amido de milho (Maizena)


CONDUTO:

- Pão de forma
- Bife da vazia

- Presunto fatiado
- Queijo mozzarella fatiado
- Bacon fatiado
- Salsicha alemã


PREPARAÇÃO DO MOLHO:

Picar a cebola e o alho e refogar com um fio de óleo. Juntar a carne e deixar refogar um pouco, em seguida juntar o louro, o ramo de salsa inteira e o meio limão; deixar refogar.
Juntar o concentrado de tomate, temperar com sal e um pouco de pimenta e deixar refogar um pouco mais, juntar o vinho e deixar ferver, em seguida a cerveja e o martini; se necessário juntar um pouco de água.
Retirar a salsa, o louro e o limão, passar tudo pela varinha mágica e deixar ferver; juntar o leite para aveludar o molho e engrossar um pouco com o amido de milho, duas ou três colheres de chá deverão ser o suficiente.
O molho ao cair da colher tem de formar um fio constante, não pode ficar muito grosso nem aguado.

PREPARAÇÃO DA FRANCESINHA:

Colocar num prato uma fatia de pão de forma, uma fatia de presunto, colocar o bife, a salsicha aberta ao meio e uma fatia de bacon, tudo grelhado e tudo sobreposto.
Em seguida colocar uma fatia de presunto e uma fatia de queijo, tapar com uma fatia de pão de forma e cobrir com 5 fatias de queijo (cobrir os 4 lados da francezinha e colocar uma fatia no topo, o que vai ajudar a segurar as outra 4), aquecer só um pouco no microondas para amolecer o queijo e colocar o molho a ferver por cima.
Para decorar e ajudar a firmar o conjunto, espetar um palito com um pouco de bacon grelhado e uma azeitona.

FRANCESINHA NO YOUTUBE

PESSOALMENTE NÃO UTILIZARIA MARGARINA, CREME DE MARISCO INSTANTÂNEO NEM CALDO DE CARNE EM CUBO, UMA VEZ QUE O AZEITE, O AMIDO DE MILHO (MAIZENA) E O CALDO CASEIRO ( VER RECEITA 006 ) ME PARECEM ALTERNATIVAS MAIS SIMPLES E COERENTES.

ESTA É UMA VERSÃO "DOIS ANDARES" DA FRANCESINHA, POUCO UTILIZADA PELO FACTO DE COMPROMETER A ESTRUTURA DO CONJUNTO NO ACTO DE COMER.

A FRANCESINHA E A LEI

Com a proliferação dos snack bares na década de 70, a moda das francesinhas foi-se espalhando também por cervejarias, marisqueiras e restaurantes mais tradicionais, um pouco por toda a zona norte do país.

Hoje em dia qualquer confeitaria, pão quente ou café apresenta francesinha no menu, embora estes três últimos o façam à revelia da lei pelo facto de, na sua maioria, não possuírem alvará que permita servir aos clientes produtos que envolvam a utilização de faca e garfo.

Uma lei veio, no entanto, perturbar o saudável hábito de confraternizar com os amigos, muitas vezes acompanhando um jogo de futebol na televisão e atacando em simultâneo francesinhas e finos: a famosa “Lei do Tabaco”, em vigor desde 2008.

Agora já não se investiga só “onde se come a melhor francesinha”, a questão “pode-se fumar lá dentro?” pode ser factor determinante para a escolha do local de convívio.

sexta-feira, 9 de Janeiro de 2009

"SEGREDOS"

EMBORA SE DIGA QUE UM DOS SEGREDOS DA CONFECÇÃO DO MOLHO ESTÁ NA PROPORÇÃO DA MISTURA DA CERVEJA COM O VINHO BRANCO, A ADIÇÃO DE BEBIDAS ESPIRITUOSAS JÁ NÃO É NOVIDADE PARA NINGUÉM. O PORTO E O BRANDY JÁ SE TORNARAM UM CLÁSSICO, MAS HÁ QUEM VÁ MAIS LONGE E ADICIONE TAMBÉM UÍSQUE, VODCA, RUM E ATÉ ABSINTO.

BEBIDAS ESPIRITUOSAS

FRANCESINHA TRADICIONAL











RECEITA 006 - FRANCESINHA TRADICIONAL

FORNECIDA POR FELÍCIA SAMPAIO

Ingredientes:
(Para 1 pessoa)

2 fatias de pão de forma
1 fatia de salame com pimentos verdes
1 fatia de fiambre
1 salsicha fresca
1 linguiça fresca
2 fatias de queijo flamengo barra
2 dl de molho da francesinha

Molho de Francesinha:
(Para 4 pessoas)

2 dl de azeite
2 cebolas
2 dentes de alho
200 grs. de carne
2 folhas de louro
piripiri q.b.
50 grs. de farinha maizena
50 grs. de polpa de tomate
2 dl de vinho do Porto
2 dl de brandy
3 grs. de sal

1 litro de cerveja

Confecção:

A essência consiste em fazer um refogado de carne.Cortam-se as cebolas em meias luas finas, junta-se o azeite, alho, louro e a carne.Deixa-se refogar lentamente.Acrescenta-se o vinho do Porto, Brandy o tomate e mexe-se, continuando a apurar.Deita-se depois a cerveja saída do barril.

*O preparado deverá ferver muito lentamente durante algumas horas até ficar no ponto, de forma a que o molho possa ser vertido sobre a francesinha, previamente preparada.

*Conforme a consistência, pode-se juntar maizena diluída em água.A introdução do piripiri deve ser feita a gosto, embora se trate sempre de um prato muito picante.

Modo de fazer:

Colocar uma fatia de pão de forma com o fiambre, o salame, a salsicha e a linguiça fresca a grelhar na prensa.Colocar a outra fatia de pão de forma por cima e deixar tostar.Cobrir a tampa com as fatias de queijo e deixar gratinar.Colocar a francesinha num prato e regar com o molho.

terça-feira, 6 de Janeiro de 2009

FINO, PRÍNCIPE OU CANECA

MANDA A TRADIÇÃO QUE A FRANCESINHA SEJA ACOMPANHADA COM CERVEJA BEM FRESCA. O FINO É A OPÇÃO LÓGICA, EMBORA HAJA QUEM PREFIRA PEDIR LOGO UMA CANECA, PARA NÃO ESTAR SEMPRE A CHAMAR O EMPREGADO DE MESA. O PRÍNCIPE, QUE CONTÉM CERCA DE 1/3 DE LITRO, É A MEDIDA EQUILIBRADA PARA ATACAR UMA FRANCESINHA NORMAL.

CANECA DE CERVEJA


MOLHO À PARTE OU REFORÇO

EMBORA AS PROPORÇÕES ENTRE A QUANTIDADE DE MOLHO E DE CONDUTO SEJAM NORMALMENTE EQUILIBRADAS, MUITAS VEZES EXISTE A NECESSIDADE DE ACRESCENTAR MAIS MOLHO, SOBRETUDO NA FASE FINAL DO ATAQUE. HÁ QUEM PREFIRA, TAMBÉM, PEDIR A FRANCESINHA COM O MOLHO À PARTE E IR ADICIONANDO A GOSTO.

MOLHEIRA


FRANCESINHA POVEIRA ESPECIAL


RECEITA 005 - FRANCESINHA POVEIRA ESPECIAL

FORNECIDA POR ANTÓNIO CARRIÇO

INGREDIENTES

- Pão cacete
- Fiambre
- Queijo
- Salsicha fresca ou normal
- Bife de vaca
- Mostarda q.b.
- Manteiga composta

INGREDIENTES DO MOLHO DE CARNE

- 3 Cebolas médias
- 2 Dentes de alho
- 1 Folha de louro
- ½ Lata de tomate pelado
- 2 Cenouras grandes
- 2 Kg de ossos de vaca e porco
- 250 gr. de linguiça
- Sal q.b.
- Pimenta q.b.
- 25 cl. Vinho branco
- 50 cl. de cerveja
- Óleo/Azeite q.b.

PREPARAÇÃO DO MOLHO DE CARNE

1.ª FASE - Comecemos por fazer um fundo (refogado) com os ingredientes mencionados ao qual juntamos os ossos. Deixa-se cozer durante, pelo menos duas horas, acrescentando água suficiente para obter um molho grosso; retiramos toda a carne dos ossos, misturamo-la com o molho e desfazemos tudo com a varinha.

2.ª FASE - Tendo a base do molho pronta, desfazemos 200 gr. de farinha maizena em três litros de água aos quais juntamos a linguiça e deixa-se cozer durante trinta minutos; acrescentamos 50 cl. de polpa de tomate, umas gotas de molho inglês, 100 gr. de pimentão, 5 cl. de aguardente velha e 5 cl. de Porto Seco. Passa-se por um coador e está pronto a servir.

PREPARAÇÃO DA FRANCESINHA ESPECIAL

Recheiam-se duas fatias de pão cacete com manteiga composta, duas fatias de fiambre, dois bocadinhos de linguiça e meia salsicha aberta ao meio e põe-se a tostar; entretanto, frita-se um bifinho com cerca de 80 gr. e coloca-se dentro com duas fatias de queijo e um pouco de mostarda; por cima, dispõe-se quatro fatias de queijo, leva-se ao forno para derreter e decora-se a gosto. Serve-se com molho de carne bem quente.

Nota 1 - pode ser utilizado pão de forma

Nota 2 - manteiga composta: consultar RECEITA 003

quinta-feira, 7 de Agosto de 2008

E PARA BEBER...




DEPOIS DE UMA NOITADA, PARA RETEMPERAR FORÇAS


SNACK NOCTURNO




AO JANTAR




AO LANCHE


AO ALMOÇO







A BATATA E O OVO

A MODA RECENTE DE COLOCAR A FRANCESINHA SOBRE BATATA FRITA E ADICIONAR-LHE UM OVO ESTRELADO NO TOPO ESTÁ A GANHAR CADA VEZ MAIS ADEPTOS, SOBRETUDO QUANDO SERVE DE ALMOÇO OU JANTAR EM VEZ DE LANCHE OU "SNACK" NOCTURNO. COMO TUDO EVOLUI NESTA VIDA, NADA COMO MATAR SAUDADES DE VEZ EM QUANDO E PEDIR UMA "TRADICIONAL" NO RESTAURANTE REGALEIRA.

CARBONADE FLAMANDE


FRANCESINHA É FRANCESINHA

À INSPIRAÇÃO DA FRANCESINHA, O "CROQUE MONSIEUR", FOI ACRESCENTADO UM MOLHO SIMILAR, EM CONSISTÊNCIA E SABOR, AO UTILIZADO NA ESPECIALIDADE BELGA "CARBONADE FLAMANDE". A INFLUÊNCIA DO "SNACK" BRITÂNICO "WELSH RAREBITS" NÃO PASSA DE UM MITO.

FRANCESINHA DO MAR




RECEITA 004 - FRANCESINHA DO MAR

FORNECIDA POR CONCEIÇÃO MOREIRA

NOTA PRÉVIA: ESTA SERÁ UMA VARIAÇÃO DAS VÁRIAS VERSÕES DE "FRANCESINHA DO MAR", MUITAS VEZES ASSIM APELIDADA POR UTILIZAR CREME DE MARISCO INSTANTÂNEO NA CONFECÇÃO DO MOLHO E O FAMOSO CAMARÃO ESPETADO DECORANDO O TOPO

INGREDIENTES:
- PÃO DE FORMA
- CAMARÃO
- FILETE DE ESCOLAR
- SALMÃO FUMADO
- QUEIJO FATIADO
MOLHO:
- AZEITE
- ALHO
- TOMATE
- VINHO BRANCO
- PIRI-PIRI
- CALDO DE CAMARÃO
- SAL
PREPARAÇÃO:
- REFOGAR O ALHO, O PIRI-PIRI E O TOMATE NO AZEITE
- ADICIONAR O VINHO, O CALDO E O SAL
- DEIXAR APURAR
- COAR PARA UM TACHO E RESERVAR
- GRELHAR O FILETE, PREVIAMENTE MARINADO EM VINHO BRANCO E SAL
- GRELHAR LIGEIRAMENTE O CAMARÃO, PREVIAMENTE COZIDO, DESCASCADO E ABERTO EM METADES NO SENTIDO LONGITUDINAL (À ÁGUA DA COZEDURA DO CAMARÃO SERÃO ADICIONADAS AS RESPECTIVAS CASCAS E CABEÇAS, QUE DEPOIS DE BEM APURADAS E COADAS CONSTITUIRÃO O CALDO UTILIZADO NA CONFECÇÃO DO MOLHO). NOTA: RESERVAR UM CAMARÃO SEM O ABRIR AO MEIO, PARA A DECORAÇÃO FINAL
- COLOCAR NO GRELHADOR UMA FATIA DE PÃO, O QUEIJO, O FILETE, OS CAMARÕES E O SALMÃO
- AQUECER O CONJUNTO COM A PARTE SUPERIOR DO GRELHADOR
- COLOCAR QUEIJO, NOVA FATIA DE PÃO E COBRIR COMPLETAMENTE O CONJUNTO COM QUEIJO
- GRATINAR COM A PARTE SUPERIOR DO GRELHADOR
- COLOCAR O CONJUNTO NUM PRATO FUNDO E ESPETAR COM UM PALITO O CAMARÃO RESERVADO AO QUAL SE DEIXOU A CAUDA
- REGAR COM O MOLHO RESERVADO BEM QUENTE E SERVIR
SUGESTÃO:
- ACOMPANHAR COM VINHO BRANCO BEM FRESCO, EM ALTERNATIVA À CERVEJA

FRANCESINHA À CAPA NEGRA




O CAMARÃO ESPETADO

SUPÕE-SE QUE FOI NO RESTURANTE PORTUENSE CAPA NEGRA II QUE PELA PRIMEIRA VEZ APARECEU UM CAMARÃO ESPETADO NO TOPO DA FRANCESINHA, E CONSTA QUE LÁ TERÁ SIDO PELA PRIMEIRA VEZ UTILIZADO CALDO DE MARISCO EM VEZ DE CALDO DE CARNE (SENDO TAMBÉM MARISQUEIRA, O RESTAURANTE TERIA FACILIDADE EM APURAR ESSE CALDO) NA CONFECÇÃO DO MOLHO.

FRANCESINHA POVEIRA ESPECIAL


FRANCESINHA POVEIRA II

A PEDIDO DE VÁRIOS CLIENTES, A TRADICIONAL FRANCESINHA POVEIRA COMEÇOU A SOFRER ALGUMAS ALTERAÇÕES EM MEADOS DA DÉCADA DE 80: EM VEZ DE ENROLADA NO TRADICIONAL GUARDANAPO E COM O MOLHO NO INTERIOR, PASSOU A SER ENROLADA EM QUEIJO E REGADA COM UM MOLHO MENOS ESPESSO QUE A ORIGINAL MANTEIGA COMPOSTA. HÁ ATÉ QUEM A SIRVA SUBSTITUINDO O TRADICIONAL CACETE POR PÃO DE FORMA. NA PÓVOA DE VARZIM, E PARA DIFERENCIAR AS DUAS VERSÕES, HOJE EM DIA DEVE PEDIR-SE "FRANCESINHA NORMAL" QUERENDO A VERSÃO TRADICIONAL E "ESPECIAL" QUANDO SE PREFERE A VERSÃO DE INFLUÊNCIA MAIS TRIPEIRA, COM O CONDUTO REFORÇADO E MUITAS VEZES COLOCADA SOBRE BATATA FRITA.

FRANCESINHA POVEIRA


RECEITA 003 - FRANCESINHA POVEIRA

FORNECIDA POR ANTÓNIO CARRIÇO

INGREDIENTES:

- Pão cacete
- Fiambre
- Queijo
- Linguiça
- Mostarda q.b.
- Manteiga composta

INGREDIENTES DA MANTEIGA COMPOSTA:

- 250 gr. de manteiga
- 250 gr. de manteiga vegetal
- 125 gr. de ketchup de tomate
- 3 cl. de Porto Seco
- 3 cl. de Brandy
- Piri-Piri q.b.
- Sal q.b.

PREPARAÇÃO DA MANTEIGA COMPOSTA:

- Colocam-se todos os ingredientes numa batedeira
- Bate-se lentamente e aumenta-se a velocidade à medida que os componentes fiquem ligados parecendo uma mousse.

PREPARAÇÃO DA FRANCESINHA:

- Corta-se o pão ao meio a todo o comprimento
- Coloca-se no fundo duas fatias de fiambre, quatro bocadinhos de linguiça e tosta-se numa infra ou grelhador
- Acrescenta-se mostarda e quatro fatias de queijo
- Quando o queijo estiver derretido, coloca-se em cima a outra metade de pão, ligeiramente tostado e barrado com a manteiga indicada
- Tosta-se e serve-se com tom dourado.

História da Francesinha Poveira

A introdução da francesinha na Póvoa está ligada à casa Guarda-sol, estabelecimento emblemático da cidade, que teve a sua origem nos anos 20, a partir de uma ideia do Sr. Moreira de construir um grande guarda-sol na praia para funcionar como esplanada. Da construção inicial, amovível e de cobertura de pano, ao longo do tempo passou-se a uma construção mais sólida, evocando sempre a forma que lhe dou o nome – o guarda-sol.Em 1962, a gerência do estabelecimento pretendia dinamiza-lo, apostar em novos produtos, pelo que procurou recrutar um funcionário que estivesse ao corrente das últimas novidades. Não é surpreendente que o tenha feito em Lisboa. Na sequência dessas diligências, em Julho de 1962 contratou o Sr. António Pires Nunes Carriço, então a trabalhar em Cascais, na primeira casa Self-service do país, como especialista de snack, a troco de um apetitoso ordenado.O Sr. António Carriço, natural do concelho do Fundão, aos 12 anos tinha ido para Lisboa e, aos 20, viajou até à Póvoa, tendo justificado plenamente a aposta que o Sr. Alberto Moreira fez, pois para além de conhecedor do mester, revelou-se uma pessoa empreendedora, de tal forma que o convite inicial de 3 meses foi-se prolongando e o Sr. Carriço manteve-se na Póvoa até 1969.Conforme conta o Sr. Carriço, quando cá chegou desconhecia o que eram as “francesinhas”, mas a forma sugestiva como ouvia falar delas fê-lo indagar sobre o assunto. Assim, certo dia, praticamente no início da sua estada, foi ao Porto com o Sr. Alberto Moreira, um dos gerentes do Guarda-sol, numa acção de “espionagem”. Foram a duas casas comer o petisco com a preocupação de avaliar os seus componentes. As francesinhas no Porto, nessa altura, eram apresentadas em pão bijou, cobertas com queijo e molho. Quando chegou a casa foi experimentando a confecção do molho até obter um resultado satisfatório. Quanto ao pão a usar, teve a iniciativa de pedir ao padeiro que fornecia o estabelecimento um pão em forma de cacete, macio e suculento. Esse pão passou a ser conhecido por “pão de francesinha”. O recheio da francesinha era composto por fiambre, queijo, linguiça, manteiga e mostarda. O pão era barrado por cima com o molho “de francesinha” e ia à infra, ficando com um aspecto dourado. Era comida à mão, inicialmente embrulhada em guardanapo de pano, só nos anos 70 é que se passou a usar o guardanapo de papel.

FRANCESINHA EXPRESSO


RECEITA 002 - FRANCESINHA LIDL

FORNECIDA POR JOANA AMARO

PARA OS MAIS PURISTAS, ESTA SERÁ UMA FORMA POUCO ORTODOXA DE CONFECCIONAR UMA FRANCESINHA, MAS É GARANTIDO QUE RESULTA.

INGREDIENTES:
- PÃO DE FORMA
- LINGUIÇA
- SALSICHA FRESCA
- PAIO DO LOMBO FATIADO
- QUEIJO FATIADO

MOLHO:
- SOPA INSTANTÂNEA DE TOMATE E ARROZ

PREPARAÇÃO:
- FAZER A SOPA DE ACORDO COM AS INSTRUÇÕES DO PACOTE
- ABRIR AO MEIO A LIGUIÇA E A SALSICHA E GRELHAR
- COLOCAR NO GRELHADOR UMA FATIA DE PÃO, O QUEIJO, A LINGUIÇA, A SALSICHA E O PAIO
- AQUECER O CONJUNTO NA PARTE SUPERIOR DO GRELHADOR
- COLOCAR QUEIJO, NOVA FATIA DE PÃO E COBRIR COMPLETAMENTE O CONJUNTO COM QUEIJO
- GRATINAR COM A PARTE SUPERIOR DO GRELHADOR
- COLOCAR O CONJUNTO NUM PRATO FUNDO
- REGAR COM A SOPA BEM QUENTE, PASSADA POR UM COADOR

NOTA: TODOS ESTES INGREDIENTES SE ENCONTRAM À VENDA NO HIPERMERCADO LIDL, PASSE A PUBLICIDADE

OVO E BATATAS FRITAS


AS CIÊNCIAS E A FRANCESINHA

OS ALUNOS DO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DE COMPUTADORES DA FACULDADE DE CIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DO PORTO CRIARAM UM PEQUENO SÍTIO A QUE CHAMARAM FRANCESINHAS, BASTANTE INTERESSANTE E COMPLETO, QUE APRESENTA, PARA ALÉM DA HISTÓRIA E DE UM PEQUENO ROTEIRO DE RESTAURANTES DA INVICTA (COM MAPA E TUDO), CINCO RECEITAS DE FRANCESINHAS (UMA DELAS VEGETARIANA).
NO ESSENCIAL AS RECEITAS PARECEM CORRECTAS E INTERESSANTES QUANTO AO CONDUTO E AOS INGREDIENTES, SE BEM QUE NA PREPARAÇÃO DE DUAS DELAS O CONJUNTO VAI A GRATINAR JÁ REGADO COM O MOLHO, O QUE NÃO SERÁ GRANDE IDEIA. ESTÃO DE PARABÉNS, E ESPERA-SE QUE VÃO ACRESCENTANDO MAIS RECEITAS E SUGESTÕES DE VISITAS A RESTAURANTES, SNACK BARS E CAFÉS NÃO SÓ NA CIDADE, MAS EM TODA A ÁREA METROPOLITANA.

quarta-feira, 6 de Agosto de 2008

CROQUE MADAME


PERSPECTIVA HISTÓRICA (AO ACASO, NO GOOGLE)

Quem me conhece sabe que sou um perdido por francesinhas. É para mim do melhor que a gastronomia típica portuguesa tem para oferecer. Eu só de estar aqui a escrever sobre elas já estou a salivar para cima do teclado.
Este fim de semana estive no Porto e não pude resistir ao chamamento que a francesinha teve em mim, a tal modo que nas 4 refeições que tive naquela cidade 3 foram dedicadas a este pitéu. Como acho que nunca tinha feito a minha homenagem àquela que é para mim a 8ª maravilha do mundo (não estive para ir ver os arquivos, mas se é repetição nunca é demais), vou prestar aqui a homenagem ao sujeito que criou tal prato. Acho até que é injusto que ele nunca tenha recebido uma condecoração póstuma por alturas do 10 de Junho, já que não há cão nem gato que ainda não tenha sido condecorado com uma Ordem de Mérito qualquer.
A «Francesinha» foi concebida por um poveiro, emigrante em França quando este regressou a Portugal, à cidade do Porto, nos anos 50.
Foi inspirada numa sandes francesa, de nome "Croque Madame", e o nome «Francesinha» foi uma homenagem que o poveiro prestou à mulher francesa. Segundo ele, a Francesa era uma mulher quente, húmida e picante, características principais da sua sandes, por isso lhe atribuiu o nome de «Francesinha».
O diferencial deste prato está num molho especial afrodisíaco com todas as características latinas do paladar, cujo molho é um segredo guardado a "sete chaves" já que é a alma do negócio.

Já há para aí muitas versões do molho mas confesso que ainda não encontrei aquela em que a cópia se assemelha ao original, neste caso aquela que se come em várias casas no Porto (mesmo aí já vai havendo umas imitações mais rascas.) Então aquelas que se vendem aqui por Lisboa, é melhor nem fazer comentários.


in http://troll-urbano.weblog.com.pt/arquivo/2005/09/francesinhas.html

PRATO FUNDO


VARIAÇÕES

EMBORA SE DEFENDA QUE A FRANCESINHA DEVA SER ELEVADA A PATRIMÓNIO CULTURAL DA HUMANIDADE, É OPINIÃO GENERALIZADA QUE CADA QUAL DEVE, COMO EM QUALQUER PRATO GASTRONÓMICO, FAZER ALTERAÇÕES À RECEITA ORIGINAL. ESTA VERSÃO É, DEFINITIVAMENTE, RADICAL.

FRANCESINHA COM PALITOS





REGRESSO AO PASSADO

NA RECEITA DA FRANCESINHA ORIGINAL, ELABORADA E DESENVOLVIDA PELO DISTINTO SENHOR DANIEL SILVA NA CERVEJARIA DO RESTAURANTE REGALEIRA, NÃO ERA UTILIZADO O PÃO DE FORMA MAS SIM O MOLETE (PAPO SECO), ASSIM COMO A FATIA DE PERNA DE PORCO ASSADA SÓ MAIS TARDE FOI SUBSTITUÍDA PELO BIFE DE VACA. ESTAS ALTERAÇÕES FORAM INTRODUZIDAS QUANDO JOSÉ SILVA, QUE TRABALHAVA NO REGALEIRA, ABRIU O CAFÉ MUKABA EM V. N. DE GAIA. A RECEITA ORIGINAL DO MOLHO NUNCA FOI ESCRITA, SABENDO-SE QUE SE BASEIA EM REFOGADO DE TOMATE, AO QUAL É ADICIONADO CALDO DE CARNE (FEITO COM OSSOS E APARAS DE BOI), A IMPRESCINDÍVEL CERVEJA E O FACULTATIVO VINHO BRANCO (HÁ QUEM GARANTA QUE A PROPORÇÃO DESTAS DUAS BEBIDAS É FUNDAMENTAL PARA A QUALIDADE DO MOLHO), DIZENDO-SE TAMBÉM QUE SE ADICIONA VINHO DO PORTO E/OU BRANDY, PARA ALÉM DE MUITOS OUTROS INGREDIENTES (HOJE EM DIA JÁ FAZEM PARTE O CREME DE MARISCO INSTANTÂNEO, A LACTOSE E O AMIDO DE MILHO, POR EXEMPLO).
DE LANCHE OU "SNACK" NOCTURNO A FRANCESINHA PASSOU, PARA MUITA GENTE, A SER REFEIÇÃO PRINCIPAL, SENDO-LHE ADICIONADOS O OVO ESTRELADO E A BATATA FRITA, ACOMPANHADA MUITAS VEZES COM COCA-COLA COMO BEBIDA.

RECEITA 001 - FRANCESINHA NORMAL

FORNECIDA POR J. CARVALHO

INGREDIENTES:
- PÃO DE FORMA
- LINGUIÇA
- SALSICHA
- BIFE
- MORTADELA
- QUEIJO FATIADO
MOLHO:
- AZEITE
- ALHO
- CEBOLA
- TOMATE
- VINHO BRANCO
- CERVEJA
- PIRI-PIRI
- SAL
PREPARAÇÃO:
- REFOGAR A CEBOLA, O ALHO, O PIRI-PIRI E O TOMATE NO AZEITE
- ADICIONAR O VINHO, A CERVEJA E O SAL
- DEIXAR APURAR
- COAR PARA UM TACHO E RESERVAR
- FRITAR O BIFE, A SALSICHA E A LINGUIÇA
- COLOCAR NO GRELHADOR UMA FATIA DE PÃO, O QUEIJO, A LINGUIÇA, A SALSICHA, O BIFE E A MORTADELA
- AQUECER O CONJUNTO COM A PARTE SUPERIOR DO GRELHADOR
- COLOCAR QUEIJO, NOVA FATIA DE PÃO E COBRIR COMPLETAMENTE O CONJUNTO COM QUEIJO
- GRATINAR COM A PARTE SUPERIOR DO GRELHADOR
- COLOCAR O CONJUNTO NUM PRATO FUNDO
- REGAR COM O MOLHO RESERVADO BEM QUENTE E SERVIR
SUGESTÃO:
- ACOMPANHAR COM CERVEJA FRESCA

CROQUE MONSIEUR